terça-feira, 19 de abril de 2016

Continue Sonhando


Já perdi a conta do número de textos que já fiz aqui pro blog falando sobre sonhos e coisas que nos fazem bem. Já contei como é bom rir da vida, como é bom realizar alguns sonhos (e descobrir alguns novos) e já até contei sobre como é quando tudo dá errado. Sonhar é algo maravilhoso e é exatamente por isso que aparece tanto por aqui. Tudo começou porque um tal de Walt Disney disse uma vez que se podemos sonhar alguma coisa, podemos também realizar.

Coloquei isso na cabeça e, desde então, sigo diariamente esse pensamento. Claro, em alguns dias tudo dá errado e a gente tem (e precisa ter) aquele momento drama queen, mas faz parte da vida, não é mesmo? Um dos meus maiores sonhos sempre foi ser escritora, é fácil ver isso, afinal, está no nome do blog (hehe), e ano passado (em Setembro) eu liberei na amazon o meu primeiro conto. Para quem ainda não conhece, é o A Noite das Garotas. Tudo começou como uma brincadeira. Eu fiquei com saudades das festas do pijama de quando eu era mais nova e, do nada, a história do conto apareceu na minha cabeça. Nunca tinha escrito um conto na vida, mas abri o word e a história da Vi, da Bruna e da Mari saiu sem eu nem precisar pensar muito. Enquanto eu escrevia, recebi o apoio de todos os leitores daqui do blog (vocês ♥), mesmo sem ninguém saber o que exatamente eu estava aprontando. Essa foi a prova maior de que eu precisava dar um jeito de compartilhar a história com vocês e foi por isso que lancei o conto como uma agradecimento. Já tinha escrito muitas fanfics, muitos livros e outras histórias, mas essa seria a primeira vez que o mundo (ui) veria uma história assim original e, bom, sendo vendida de verdade.

Ô, Izabela! Isso é história velha. Troca o disco aí que isso tudo a gente já sabe. Ok. Essa introdução toda foi só para contar que, na verdade, eu nunca tinha me sentido uma escritora de verdade. Mesmo quando lancei o conto (e ele foi direto para os mais vendidos) parecia que ainda estava faltando alguma coisa. Era só besteira da minha cabeça, afinal, eu era sim (e ainda sou) uma escritora. Eu acreditei muito na história das minhas meninas (e ainda acredito) e foi exatamente por isso que coloquei o conto nas promoções (uma no começo do ano, de três dias, e uma nessa última semana, que durou cinco dias) da amazon. Afinal, uma história só fica completa quando é compartilhada. 

Já faz alguns meses que comecei a me sentir uma escritora de verdade, a ponto de, até mesmo, voltar a escrever mais vezes (contei mais num vídeo lá no canal), mas foi essa semana (ontem, para falar a verdade) que eu percebi que tudo tinha valido a pena, ou melhor, que tudo está valendo a pena. Não é nada fácil, nunca é. Sou professora (e trabalho a semana toda e o dia todo, rs), estudante universitária, dona de casa (bizarro falar, mas é mesmo), blogueira e agora ainda escritora (yay!). O tempo é curto, mas quando fazemos o que amamos tudo rende, por mais que continue desgastando muito. O que me fez perceber isso tudo foi que eu parei, pela primeira vez, para pensar em números. O conto, desde que foi lançado, já foi comprado/baixado mais de 650 vezes na amazon. Hey! É isso mesmo que você leu. Estamos falando de mais de seiscentos e cinquenta downloads. Cara. Tipo assim. Nossa. Poxa. Para tudo.

Aquele conto que começou de brincadeira e acabou como um presente já entrou três vezes para os mais vendidos/baixados de todo o site da amazon e, hoje, é a prova de sonhos podem sim virar realidade, basta acreditar e, claro, ir buscar a realização. Eu não tenho nem palavras para agradecer, de coração. Sei que a história não agradou todo mundo, mas, poxa, quem seria eu de pensar que seria o contrário, não é mesmo? Afinal, nunca vamos agradar todo mundo (na vida mesmo, rs), mas o simples fato de alguém no mundo ter ficado feliz com a minha história (a história das minhas meninas) já valeu cada segundo. Sei que a história alegrou o dia de algumas pessoas, fez mais algumas rirem e se identificarem e, até mesmo, fez mais algumas fazerem uma noite como a da história. Isso valeu. Isso sim me tornou escritora de verdade. Acreditem sempre nos sonhos que vocês têm. Ah, e mesmo quando realizarem, continuem sonhando, sempre. ♥

3 comentários:

  1. Ahhh Iza!!! Texto lindo <3
    Você é uma pessoa tão especial garota, desde que conheci o Brincando de Escritora passei a acreditar mais nos meus sonhos, você é tão motivadora que acaba meio que nos acordando para realidade rsrs é meio que algo como "ei, peraí! eu posso também."
    Fico muitoooo feliz de ver o sucesso que A noite das garotas é, nunca duvidei que ele seria muito bem recebido. Estou torcendo para a senhorita terminar Na ponta dos pés viu ;) Quero muito saber o resto da história!
    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, xuxu! ♥
      Isso realmente significa o mundo para mim, meu Deus! :")
      Estou doida para compartilhar mais sobre a Ellie e o Edu com vocês! <3
      Beijooos

      Excluir
  2. Não sou muito de escrever nos comentários, mas queria te dizer que amei o seu conto!! Parabéns!! Não tinha lido nenhum livro ou fanfic seu anterior a este trabalho, te conheci no youtube e quando você falou do seu conto fiquei super curiosa e não me decepcionei.
    Adoraria ler uma continuação do A noite das garotas. Quero muito saber o que acontece com elas. kk
    Sei que você está escrevendo outra história e espero que dê tudo certo para publicar e com isso eu possa ler.
    Sucesso!!
    Bjos

    ResponderExcluir