sexta-feira, 10 de julho de 2020

Na Estante: O Desejo Secreto do Coração


E depois de alguns anos (é isso mesmo, produção?) aqui estamos nós de novo com mais um livro da série Batidas Perdidas, da Bianca Briones. O livro, que não faz mais parte da mesma editora dos anteriores, está disponível em forma física, mas também está em ebook na amazon e, inclusive, está pelo unlimited. Eu já li toda a série, e tem vídeo no canal sobre ela, e eu já sabia que podia esperar uma história com uma carga emocional muito forte, mas esse aqui foi um pouco além. Estou avisando desde o começo da resenha, pois o livro não faz isso... e eu acho que devia (tem por cima na sinopse, mas não é todo mundo que lê sinopse antes de ler um livro, tipo eu). O livro trata sobre relacionamento abusivo e toca em temas como violência doméstica e estupro. Ou seja, na minha pequena opinião, deveria ter um aviso no começo. Isso não daria spoilers, mas evitaria que algumas pessoas não se sentissem bem durante a leitura. Eu que nunca passei por nada disso me senti bem mal no final da leitura, estranha mesmo. Isso quer dizer que é um livro ruim? Muito pelo contrário, o livro, como sempre, é muito bem escrito, devorável, com uma história que te prende e, por tudo isso, ele ficou com cinco estrelas. Não ache que por ele conter o que eu avise ali em cima ele é só sobre isso. Ele é sobre a vida da personagem principal e como isso tudo a afetou e afeta milhares de mulheres no mundo todo. Mas isso tudo em um ambiente relativamente leve e rodeada de personagens que já conhecemos bem (da série) que são divertidos e leves. Nem preciso falar que é um livro com conteúdo adulto, né? Mas vou falar de novo: O livro toca em assuntos delicados. Leia com cuidado.

Fernanda se casou muito nova logo após descobrir que estava grávida. Ela estava apaixonada e acreditava ter achado alguém que nunca a abandonaria, afinal, ela já tinha perdido muitas pessoas que confiava. Com o passar do tempo, o sonho vai se transformando em pesadelo quando ela vai descobrindo quem seu marido é na verdade. Um homem controlador, machista e abusivo que não a deixa viver sua própria vida e a afasta de tudo e todos que poderiam perceber que algo estava errado. Com medo de perder a única pessoa que ela acreditava que não a abandonaria, ela aprendeu a fingir para o mundo que estava bem, mesmo quando estava vivendo seu inferno pessoal.

Lucas perdeu toda a sua família, mas encontrou forças para seguir em frente e lutar pelo que ama e acredita, seu trabalho. Ele conseguiu um emprego na agência do avô de Fernanda e dava sempre seu melhor, sempre disposto a se desdobrar para ajudar o dono do lugar, que o considerava da família já. Exatamente por isso ele nem pensa duas vezes quando o chefe o pede para trabalhar em um projeto especial e social com sua neta. Uma amizade começa a surgir quando os dois passam os dias juntos e, delicado como é, Lucas começa a perceber que tem algo na vida de Fernanda que não é bem como ela conta. O que ele nem imaginava é que a história era ainda mais complicada do que parecia e que o marido de Fernanda não estava nem um pouco disposto a perder sua esposa e tudo que ele comandava com isso.

Lucas é um personagem doce e cativante, assim como muitos dos já criados pela autora. Ele é quem dá a leveza dessa história que tanto precisa de alguns momentos leves para conseguir seguir em uma balança. Fernanda é uma personagem absurdamente bem escrita e você consegue sentir o medo e as angustias dela a cada linha que lê (e é aí que mora o perigo que avisei). Vale comentar, também, que é sempre bom rever os personagens queridos dos outros livros, mas que me confundi várias vezes com quem era quem... quem namorava quem... quem era parente de quem. Por sorte, a autora colocou uma tabela informando os detalhes disso no começo do livro. O problema? Pelo kindle ficava ruim ficar indo e voltando toda vez que eu esquecia quem era algum dos personagens. Acredito que com o livro físico isso seja mais fácil.

Se você ainda não leu a série, indico muito a leitura de todos que vieram antes desse para, depois, começar essa leitura. Em tese, você não precisa ler um para entender outro, mas esse (em especial) acredito que vai confundir muito quem ler sem ter lido os outros. O que me lembra, esse é o livro mais curto da série. Claro, tem contos que são menores, mas dos livros mesmo esse é o menor e, de começo achei que seria um ponto negativo, mas dada a carga emocional que ele carrega eu achei que ele, no final, tem o tamanho perfeito para o que ele conta. No mais, vale a pena a leitura, mas tenha em mente que não será uma leitura leve... mas sim uma necessária.

Acabei de perceber que tem seis anos que li o primeiro livro da série... tô ficando velha.

O Desejo Secreto do Coração
Autora: Bianca Briones
Editora: Amazon
Páginas: 294
Skoob do Livro.
Meu Skoob.

terça-feira, 7 de julho de 2020

Na Estante: Mais que Amigos


Eu simplesmente amo histórias clichês com amigos que se apaixonanam. Acho que é aquela coisa boba, mas que funciona, sabe? Porque a relação dos personagens normalmente já é boa e tem tudo para dar certo... e foi exatamente por isso que comprei esse livro. Inclusive, tem vlog do dia que comprei e recebi esse livro (e mais alguns outros) aqui em casa. Um pouco antes de começar a ler eu recebi uma mensagem de uma leitora falando que não gostou do livro e que ele não era bom e, por isso, minha expectativa já foi logo lá para baixo. E acho que exatamente por isso eu acabei gostando do que li, porque não estava esperando nada mesmo. É a melhor histórias de amigos que se apaixonam? Não. É a mais bem escrita? Também não. Mas tem uma vibe dos livros da Abbi Glines que eu estava com saudade de ler e que, por mais duvidosa que seja, é uma formula gostosinha de ler. Ainda assim, o livro ficou quatro estrelas e claro que ainda tenho muita coisa para falar sobre ele. Vale lembrar que estamos falando sobre um livro com conteúdo adulto.

Parker e Ben se conheceram no início da faculdade e, desde então, são melhores amigos. Uma das coisas que sempre se orgulharam é o fato de que a amizade deles era verdadeira e que isso não mudava nada na vida deles. Não tinha que ter romance e era simples. Eles já estavam nessa amizade já tinha tempo e todos já estavam acostumados com isso, inclusive o namorado de Parker que já sabia que não precisava se preocupar. Como era algo natural, eles até mesmo eram colegas de casa. O que ninguém esperava era que o namorado de Parker iria terminar com ela e isso viraria a vida dos amigos de cabeça para baixo. Ela precisava seguir em frente, mas não estava conseguindo e é aí que os dois resolvem colocar em ação um plano para resolver isso.

Eles teriam uma relação casual que seria puramente para ajudá-la a seguir em frente e, quando desse certo, eles voltariam a ser apenas amigos e a vida iria seguir como sempre. Agora se isso vai dar certo é outra história, afinal, a relação dos dois sempre foi perfeita, mas colocando sexo no meio poderia complicar tudo... ou apenas simplificar tudo. Mas e a amizade? E se der errado? Os dois não pensaram muito no depois e é aí que a história toda se desenrola (ou se enrola mais).

Ok. Os personagens principais são bem sem sal. O Ben é o típico bad boy pegador dos livros new adults que tanto já vimos por aí, enquanto que Parker já tem um quê um pouco mais feminista, mas ainda assim longe de ser um livro revolucionário. Como um casal, funcionou... mas meu Deus do céu como faltou diálogo nessa relação e nesse livro. Sério, os dois eram melhores amigos, estavam se pegando (é feio falar, mas trago verdades) e mesmo assim não se comunicavam. Que nervoso que isso me deu enquanto eu lia. Um ficava tentando adivinhar o que o outro estava pensando e tudo se resolveria com uma simples pergunta. O livro iria fluir melhor e a relação deles seria outro nível. Ou seja, crianças, fica aí a dica: Diálogo. Não só em livros, mas na vida também (hehe).

Como comentei, o livro tem uma vibe da escrita da Abbi Glines e isso pode ser tanto bom quanto ruim. É bom por ser uma leitura leve, sem muito que pensar por mais que tenha alguns draminhas e no final até que vale a pena. Mas, ao mesmo tempo, falta alguma coisa ali e é por isso que ele ficou com apenas quatro estrelas (o que é até uma nota boa, vai). Fiquei curiosa para ler mais coisas da autora e, no final das contas, foi uma leitura ok. Se quiser acompanhar mais, tem um vlog do dia em que li e comentei um pouco sobre o livro. Ah! O que me lembra que achei um erro no livro. Na história a Parker conta (mais de uma vez) que tem 24 anos de idade. Enquanto que na sinopse e na capa do livro fala que ela tem 22 anos. Algo de errado não está certo aí. Isso atrapalhou a leitura? Não. Mas acho digno comentar, rs.

Mais que Amigos
Autora: Lauren Layne
Editora: Paralela
Páginas: 256
Skoob do Livro.
Meu Skoob.

terça-feira, 23 de junho de 2020

Na Estante: O Silêncio das Águas


Vou ser bem sincera, eu nem lembrava que esse livro existia. Eu até li os dois primeiros dessa série de elementos, e você ler as resenhas aqui, mas como não viraram meus favoritos, acabei não focando muito no fato de que ainda tinha outros dois livros. A série é completamente independente e nem mesmo se passa num mesmo "universo" de personagens, ou seja, você pode ler na ordem que quiser e quais quiser (o que é mara). A coisa em comum entre os livros são os elementos (ar, fogo, água e terra). Quando li os outros livros já citados, eu adorei e sou muito fã da escrita maravilhosa da autora, mas eu acho que a autora entrega muito da história nos detalhes o que, algumas vezes, chega a dar preguiça de ler... mas isso definitivamente não aconteceu (tanto) nesse livro. Aconteceu? Sim e vou falar melhor sobre isso logo mais, mas em comparação aos outros é nada. Além disso, essa história ficou com cinco estrelas fáceis. O livro é mega devorável, cativante e eu estou até mesmo com saudade dos personagens (e olha que só li tem dois dias). Para vocês entenderem, esse livro empatou com outro da mesma autora, o Sr. Daniels. Ou seja, acho que dá para entender o quão bom é. Agora vamos para os detalhes, não é? Quase, antes eu acho válido lembrar que estamos falando de um livro para maiores (de dezesseis no mínimo) e que ele aborda alguns temas complicados com traumas. Ok, agora sim vamos lá.

Maggie May presenciou uma cena horrível, quando mais nova, que a marcou tanto que ela não conseguia mais falar. Ela ainda tinha voz, mas ela simplesmente não conseguia juntar coragem para falar depois de tudo que tinha vivido naquele dia. Os anos passaram e a única coisa constante em sua vida era sua amizade (meio apaixonada) com o melhor amigo de seu irmão, Brooks. Eles estavam juntos desde sempre e ela sabia que poderia sempre contar com ele e confiar. Ao longo dos anos, a família tentou vários tratamentos possíveis para lidar com o trauma de Maggie para ver se sua voz voltava ou se, até mesmo, ela juntava coragem para sair de casa, mas nada funcionava e, de fato, ninguém sabia realmente o que tinha acontecido com ela uma vez que ela não falava sobre isso (literalmente). Desde então, ela via o mundo através do livros que lia e conhecia cada coisa que acontecia no mundo pelos personagens. 

O que acontece é que com o passar dos anos, Maggie e Brooks vão vendo que a amizade deles é de fato muito mais forte do que imaginavam e que, na verdade, o que sentiam um pelo outro ia muito além disso. O problema é que ele tinha um mundo de sonhos que estavam começando a virar realidade pela frente enquanto que ela continuava presa em casa. Não seria justo segurá-lo ali. Mas é claro que o destino havia preparado algo para a história deles que mudaria o rumo de tudo. A vida dos dois seria mudada e muita coisa seria colocada em prova. Um precisaria do outro mais do que se é possível imaginar e a amizade (e o amor!) pode mudar o rumo de tudo.

Eu não tenho palavras ainda para descrever essa leitura. Sério. É incrível como você consegue sentir o mesmo que os personagens estão sentindo e como a história da Maggie balança não só a vida dela, mas a de quem está lendo também. Como comentei no começo, os livros da autora costumam ser bem previsíveis, mas até que nesse livro muita coisa (mesmo) me surpreendeu. Apenas um detalhe da história eu adivinhei desde cedo (e pelo que vi, não foi só eu... uma amiga minha leu também e percebeu a mesma coisa), mas isso não chegou a atrapalhar a leitura. Outra coisa digna de comentário, e que eu falo toda santa vez que falo dessa autora, é sobre o dom que ela tem para escrever personagens secundários. É surreal como a Brittainy escreve bem os personagens extras de suas histórias e como eles roubam a cena, de uma forma boa, quando aparecem. Isso acaba dando uma leveza necessária na história. Enfim, indico mil vezes essa leitura, mas tenha em mente que ela não é leve. A história em si tem um quê de drama estilo Colleen Hoover, mas vale muito a pena... de verdade. Ah! E eu li o livro pelo Kindle Unlimited! Sucesso.

O Silêncio das Águas
Autora: Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 364
Skoob do Livro.
Meu Skoob.