quinta-feira, 9 de abril de 2015

Blogs, Livros e a Língua Inglesa


Hoje o post é um pouco diferente, resolvi (junto com alguns amigos da faculdade) juntar o blog com uma matéria que estou fazendo esse semestre. Só para lembrar, eu faço Letras. Já tem vídeo sobre isso lá no canal e, bom, isso está escrito aqui do ladinho do blog, logo embaixo da minha foto (criança feliz com orelhinhas da Minnie). É só por hoje, mas vocês já vão entender. Ah, muita calma nessa hora, porque ainda tem vídeo novo, não mudei a agenda nem nada aqui do blog. Digamos que esse é um post extra, rs. Se você clicar aqui vai poder ver o vídeo de quinta normalmente. Hoje eu mostrei os livros que ganhei das editoras parceiras, que ganhei de presente e até uns que comprei (Book Haul!). Foram uns onze livros no total, então, se eu fosse você (depois de ler esse post, rs) ia correndo no youtube para ver o vídeo novo (que está giganteee). Ok, agora vamos focar, né? A matéria em questão é sobre o uso de novas tecnologias (como blogs! rs) no ensino da língua inglesa. Uma das pessoas no meu grupo é a Aline, sim, a Aline que já apareceu algumas vezes aqui. Então esse é um post completamente família, rs. 

Conhecendo vocês como eu conheço (afinal, conversamos quase todos os dias, né?), sei que muitos chegaram aqui no blog procurando dicas de livros em inglês. O vídeo que dou dicas básicas sobre isso é o que tem o maior número de visualizações lá do canal, mais de oito mil! Doido isso, eu sei. Posso afirmar isso também porque recebo muitos emails (diariamente) com perguntas sobre o idioma e pedindo mais dicas (e eu adoro responder sobre isso). Além do que, sempre que mostro algum livro aqui no blog ou lá no canal muita gente vem perguntar sobre o nível do livro e até mesmo onde comprei/achei. Enfim, queria fazer algumas perguntinhas básicas para vocês e ficaria mega-ultra-blaster feliz se vocês respondessem uma coisa ou outra (vai me ajudar muito, afinal, minha professora deve estar lendo esse post também, haha, oi, Patrícia!!!). Essas perguntas também servem para os meus colegas de classe que estão lendo esse post por livre e espontânea pressão (hehe). Pensando no dia-a-dia de vocês, quando querem estudar e/ou treinar o idioma procuram dicas em blogs (canais no yt) e/ou grupos no facebook? Sei que tem vários canais que falam sobre isso de forma divertida (tipo o Cintia Disse), mas queria saber se vocês acham que realmente da para aprender/treinar ou se é mais para passar o tempo. Não sei vocês, mas eu acho que ainda existe certo preconceito quando o assunto é dar dicas no youtube/blogger, o que acham? Realmente algumas coisas que achamos pela internet estão bem erradas, mas existem lugares com conteúdos muito bons também. Agora vamos um pouco além, vocês acham que alguém consegue aprender inglês apenas com os Blogs/Grupos? Tipo, uma pessoa que só teve inglês básico no colégio, mas que vê, diariamente, vídeos divertidos em inglês (seja de um youtuber brasileiro, como quando fiz um vídeo em inglês com a Aline, ou de um gringo, como a Zoella, por exemplo). Será que isso só ajuda a treinar ou também ensina? E, por último, mas não menos importante, quais são as vantagens de ter tanto conteúdo online sobre o idioma? Será que existe alguma desvantagem? Sinta-se completamente livre para responder ou comentar aqui no post sobre essas coisas. Achei legal fazer esse post/trabalho aqui, porque, como falei, sei que muitos de vocês querem fazer Letras ou até já fazem e mesmo os que não querem, gostam de aprender ou treinar o idioma. Eu acho que é isso, rs. Se você chegou até aqui no final, obrigada. =)

17 comentários:

  1. Vire e mexe eu estou assistindo algum vídeo no YouTube ou lendo algum Post em blogs atrás de dicas para melhorar o meu inglês, não acedito que dê para aprender inglês apenas vendo vídeos e lendo posts, mas que ajuda muito para treinar e aprender coisas novas ajuda. A dinamização criada pela quantidade de fontes sobre o assunto é realmente boa, no entanto se torna mais difícil de selecionar fontes confiáveis.
    http://somenteumdocesorriso.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada por ter comentado aqui, xuxu! =)
      Sim, mas aos poucos a gente vai conhecendo e sabendo selecionar o que realmente pode nos ajudar, né? Faz parte! rs

      Excluir
  2. Eeeei Izabela ~e grupo, haha~! Confesso que nunca procurei na internet maneiras de praticar/estudar inglês, mas uma coisa que sempre faço e indiretamente acaba ajudando no meu conhecimento da língua é assistir vídeos em inglês no próprio YouTube (seja de temas away como maquiagem, livros ou até mesmo notícias) e também cantar no KaraokeParty (vem com a letra da música e você ganha pontos pela pronúncia correta das palavras também, adooooro!). Coooom certeza dá pra aprender alguma coisa com isso! Fico pensando principalmente no vocabulário específico que conseguimos adquirir lendo blogs ou vendo vlogs na internet... com o tempo, assistir um vídeo de tutorial de sei lá, nail art, fica muuuito fácil, pois com a ajuda das imagens e mais a narração de um "nativo" na língua, vamos apreendendo verbetes e não esquecemos mais. Quando fazemos uma coisa por prazer e curiosidade própria, conseguimos ir bem mais longe, pelo menos na minha opinião.

    Só pra terminar, não vejo nenhuma desvantagem em obter esse conteúdo tão facilmente. Afinal, ele está ali, assiste/lê quem quer e tem vontade de treinar através dele. Já as vantagens são visíveis: convivência com a língua, exposição à cultura da pessoa que fala a língua, aprendizagem dinâmica e inconsciente, entre outros...

    Bom, é isso, hahahaha! Ansiosa pela apresentação! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, xuxu! =)
      Querendo, ou não, o fato de você procurar um vídeo em inglês já é uma prática, não? ^^
      Eu amo esse site de karaokê, mas já não posso falar o mesmo dos meu vizinhos haha
      Acho que a gente aprende sem perceber, tipo, a gente está se divertindo e, quando dá conta, estamos entendendo melhor o idoma e nem sofremos com isso haha

      Acho que você está certa nisso, quando fazemos porque queremos, é mais gostoso! ^^

      Sim! Obrigada pelo comentário e nos vemos na aula! <3
      Beijooooooos

      Excluir
  3. Parabéns pela postagem! Seus textos, sempre muito completos. Parabéns mesmo!

    http://victor-reads.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Bela! Eu aprendi inglês em cursinhos, mas a Internet sempre foi uma ferramenta muito útil para melhorar e tornar o aprendizado mais divertido. Posso visitar blogs lindos, comentar no Facebook, conhecer gente do mundo todo só pela tela do computador e, assim, aprender a língua em situações reaia e muito prazerosas! *-----*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, xuxu! =)
      Eu também aprendi em curso livre, mas acho que meu inglês não seria nada sem a internet, rs.
      Realmente! Você pode achar um mundo de coisas legais na internet e estudar sem nem saber que está estudando, é mágico! <3

      Excluir
  5. Patrícia Costa Leite13 de abr de 2015 09:46:00

    Hello guys! Eu também aprendi inglês em cursos de idioma, mas a internet sempre foi e é, para mim, uma ferramenta de extrema importância. Acredito que seu uso pode trazer maior especificidade, autonomia e dinamicidade ao aluno. Acredito, no entanto, que devemos selecionar bons materiais na internet para que não percamos o foco, ensinando a nossos alunos a utilizá-la de maneira mais efetiva e até indicando bons sites para complemento da aprendizagem. Também estou ansiosa para assistir a aula de amanhã. Thanks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o aluno se sente mais 'livre', afinal, ele que escolhe o que vai ver e/ou procurar. Sim, eu sempre tento dar dicas para os meus alunos quando o assunto é internet e livros para aprender e melhorar o idioma! Nos vemos hoje à noite! =)

      Excluir
  6. Penso que um ponto muito positivo do uso de blogs e grupos é o fato de diluir essa carga de obrigação que pesa principalmente sobre o aprendizado de inglês; pelos blogs aprendemos e, ao mesmo tempo, entramos em contato com outras pessoas. Geralmente uso blogs e grupos tanto para aprender, quanto para buscar algum suporte para a preparação de aulas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Você não percebe que está estudando, por mais que (de começo) essa fosse a ideia. É mais leve e sem aquele peso de 'estou sendo avaliado' também. =)

      Excluir
  7. Oi Bela :D
    Tenho 13 anos e estou fazendo um curso de inglês. Em vista de minha idade e meu tempo de curso -2 anos-, creio que consigo me expressar bem em inglês. A Internet me ajuda muito com séries legendadas -e agora, também, sem legendas-, e dicas de livros um pouco mais fáceis para serem entendidos -inclusive o seu vídeo com a Aline me ajudou muito, viu, suas divas?-. Creio que uma pessoa sem nenhuma base, seja um curso ou até mesmo um bom professor de escola normal mesmo, não consiga aprender inglês só com isso -exceto cursos online-, pelo menos levaria anos, além de que ela não iria encontrar as explicações das palavras e expressões num vídeo convencional do youtube, por exemplo. Pra mim, o jeito bom mesmo, satisfatório é fazer que nem muitos por aí: Pegar o livro em inglês, um dicionário bilíngue, um cobertor, um cafézinho é arrisca que vai!!
    Bjos Bela, parabéns pelo canal <3 <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Edu! =)
      Fico muito feliz (e acredito que a Aline fique também) de ler isso! =)
      Realmente, a internet nos 'entrega' as séries e isso ajuda MUITO na hora de aprender inglês, principalmente para treinarmos a parte de 'listening'! Sim, precisaria de uma base, né? Assim ela consegue tirar mais coisas do que tem pela internet. O café foi a melhor parte! Ahazou! =)
      Muito obrigada pelo carinho e pelo comentário!! Nos ajudou MUITO!! <33
      Mil e um Beijos!

      Excluir
    2. É um prazer ajudar nesse projeto incrível <3 Nem precisa agradecer :D

      Excluir
  8. Olá Izabela. Aprendi inglês em uma escola de idiomas também, mas a internet sempre me ajudou (e ainda ajuda) muito para meus estudos na língua. Também assisto a vídeos em inglês (de temas bem variados) e acho que isso ocupa um papel fundamental em minha formação. Penso que ter tanto conteúdo na internet sobre o idioma é extremamente vantajoso: podemos estar expostos a língua em situações reais, estudar sem sair de casa ou ainda estudar em qualquer lugar, e além disso tbm existe o fator motivacional, uma vez que existem n coisas interessantes que podemos fazer com o inglês através da internet. É isso! Adorei o post, beijos ;)

    ResponderExcluir
  9. Oi Isa :)
    Tenho 14 anos e, quase tudo o que sei sobre inglês, aprendi na Internet. Foi meio sem querer, no começo. Só fui perceber que meu inglês estava melhorando depois de alguns meses, quando as provas da escola passaram a ser muito fáceis e eu sabia responder as dúvidas que minhas amigas tinham sobre a língua. Descobri que amava inglês e nunca quis parar de aprender, mesmo que eu não fizesse curso.
    No meio do ano passado, minha mãe insistiu em me colocar em um curso de inglês. Fiz uma prova para ver em qual nível eu entraria, e surpreendi a professora, quando já entrei em nível avançado. Fiz um semestre, mas depois saí, pois estava detestando. Descobri que não consigo estar em um ambiente que me "força" a aprender. Hoje, já consigo ver filmes e séries sem legenda, entender oq uma música diz sem ler a letra e ler alguns livros em inglês. 90% do que aprendi foi na Internet, me divertindo enquanto aprendia e passando a amar a língua. Acho sim que é possível aprender pela Internet, contanto que a pessoa se esforce. Ouvir músicas até decorar a letra, ler livros e ver filmes com legenda.
    Comentei "um pouco" tardiamente, mas espero que possa ler! Beijos <3

    ResponderExcluir