sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Na Estante: The Sound of Us


Esse livro me deixou curiosa por muito tempo, a nota dele nos sites americanos é bem alta e todos estavam falando que era um dos melhores NA do ano. Sem esquecer que quando ele apareceu no meu Book Haul de Fevereiro muita gente (mesmo) pediu a resenha. Fui toda serelepe pimpona ler, mas infelizmente preciso contar que esperava bem mais. Eu gostei do livro (dei quatro estrelas no skoob), mas ao mesmo tempo eu esperava uma história completamente diferente da que eu li. A sinopse, de certa forma, mostra uma coisa e recebemos outra coisa no livro. A que recebemos é boa, mas a da sinopse seria ainda melhor. Vamos focar na resenha, depois eu explico isso melhor, haha.

O livro conta a história da Junie, uma menina maníaca por Rock que está cuidado do bar que seu pai deixou. O lugar está caindo aos pedaços e quase ninguém da as caras por lá, mas ela cuida com o mesmo carinho que o pai cuidava, até mais se duvidar. Sua melhor amiga é maluca com a banda pop do momento, Roman Holiday, e até tenta levar a Junie para esse lado, mas não consegue. Ok, ela conhece uma música ou outra, mas só para poder passar correndo quando os primeiros acordes começam nas rádios. Quando as duas se formam no colégio e entram de férias percebemos que só uma dela tem um plano para o futuro, enquanto que a outra só tem um bar aos pedaços na cabeça. Junie acaba sendo forçada, por sua mãe e seu padrasto, a ir para a praia nas férias. O problema é que a casa na praia era o lugar favorito do pai dela e de certa forma ela queria fugir das lembranças. 

"Eu tenho um coração de rádio. Eu estou 
muito confiante." - Página 45 (Tradução Livre)

Quando chega lá acaba encontrando com garoto bem estranho (mas muito charmoso) com os cabelos vermelho berrante (ah, o cabelo da Junie é rosa berrante!). De primeira ela briga com o garoto e não o reconhece, mas no segundo seguinte, quando ele a convida para um sorvete, ela percebe que está de frente com o vocalista pop mais famoso o momento. Sim, Roman, do Roman Holiday. Qualquer garota mataria um para estar no lugar dela, mas tudo que Junie queria era fugir daquilo e rápido. Roman está na cidade para fugir de alguns problemas com a mídia, que acredita que ele matou a melhor amiga (que também fazia parte da banda), enquanto que Junie acaba conhecendo um lado bem mais humano dele e até mais Rock'n Roll. Com bagunças criadas por pappz (fotógrafos maníacos) e descobertas de deixar qualquer um maluco, Junie resolve ajudar seu mais novo amigo, ela só não esperava que seu coração (de rádio, rs) bateria bem mais forte por ele.

"Meu pai uma vez falou que se apaixonar é igual ouvir sua música favorita pela primeira vez. É algo que você não estava esperando,
 uma coisa muito calma, que você só percebe o que está acontecendo quando acaba e tudo que você quer 
fazer é ouvir a música mais uma vez. 
Colocar no repeat (...)" - Página 187 (Tradução Livre)

Pela sinopse eu esperava o garoto se escondendo, tipo de verdade, na cidade e os pappz dando alok atrás dele e mandando ameaças para a Junie na hora de oferecer dinheiro em troca de informações. Mas não foi bem isso que recebi. O livro é uma fanfic (o estilo), mas sem o famoso real na história. Roman é o clássico bad boy enquanto que Junie é a (ainda mais clássica) revoltada com a vida e com o mundo. Os personagens secundários são normais. A amiga dela é a doidinha da história que anima tudo e todos, os pais dela (no caso a mãe e o padrasto) são os pais que tentam ser certinhos e todos que trabalham no bar são como uma família para ela, mas sem maiores detalhes e personalidades marcantes, por mais que um ajude-a mais na história.

Eu gostei porque me senti, como falei, lendo uma fanfic das boas (sem o famoso real na história, com um famoso criado, rs), mas ao mesmo tempo a sinopse me fez esperar um pouco mais. O livro também é cheio de referências ao mundo pop (não só música, mas livros e filmes também) e ao mundo do rock. Sobre o "nível de inglês" que sempre perguntam, se você não está acostumado a ler em inglês vai ter que esperar um pouco para ler The Sound of Us. O livro tem muitas gírias e palavras que (as vezes) nem pelo contexto dava para entender. Teve gíria que não achei nem no Urban dictionary, rs. Mas se você está acostumado, pode ler sem medo de ser feliz.

The Sound of Us
Autora: Ashley Poston
Editora: Bloomsbury Spark
Páginas: 199 (Versão Kindle)
Skoob do Livro.
Meu Skoob.

2 comentários:

  1. Ah, que pena que você não gostou tanto assim. Eu fiquei muito interessada, mas vou dar prioridade para outros. Beijos!

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, eu queria muito ter gostado mais haha =//
      beijoooos

      Excluir