quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Na Estante: A Garota do Calendário - Março


Aos poucos estou me apaixonando por essa série. Me apeguei a Mia e todo o drama da vida dela. Tudo que ela passa com o pai, a irmã e, claro, os clientes é algo fora de série e, não podemos negar, muito bem pensado e escrito, afinal, poderia ser uma grande loucura sem noção, mas é algo gostoso de acompanhar. Esse foi o primeiro livro da série, dos que li até então, que me prendeu desde o comecinho. Ele é bem mais leve nas primeiras páginas, pois não começa logo com um cliente novo, e, na realidade, o livro todo é diferente e gostei disso. Não era algo esperado e isso me agradou. Se você está perdido da silva, calma, as outras resenhas sobre a série estão aqui. Estamos falando de uma continuação e, por isso, pode considerar uma coisa ou outra aqui como spoiler, cuidado!

Mia segue em sua jornada como garota do calendário para conseguir o dinheiro da dívida que o pai criou em Vegas. Ela sabia que não seria nada fácil, mas já tinha sobrevivido os dois primeiros meses, o terceiro só a deixaria um passo mais perto de acabar com tudo, ou melhor, esse era o jeito positivo de pensar em tudo. Assim que chega para seu terceiro cliente, Mia percebe que não vai ser um mês muito normal. Tony é um empresário famoso ligado à um restaurante ainda mais famoso e muito tradicional de comida italiana. O detalhe que muda tudo? Ele é gay e tem uma relação de anos com seu melhor amigo e advogado da empresa. O problema é que a família não aceitaria isso de forma alguma, afinal, ele é o único homem da família e precisa de uma esposa para gerar herdeiros com o sobrenome da empresa (fala sério). 

"- Não é o que parece. (...)
- Que vocês contrataram a Mia por um mês para tirar a mamma 
do pé do Tony, para que vocês dois possam seguir a vida?
- Certo, é exatamente o que parece."
Páginas 68 e 69

É aí que entra nossa já conhecida garota do calendário. Ela seria a noiva de mentirinha de Tony, para acalmar um pouco a família e fazer pose em alguns eventos. Tudo parecia simples demais, mas será mesmo que seria assim tão fácil enganar uma família inteira? Para completar o drama, a presença dela na casa começa a gerar sentimentos de ciúmes no namorado verdadeiro do cliente, que é um amor de pessoas, mas sofre por ter que se esconder da realidade. Para completar o drama italiano, a mãe de Tony fica tão feliz de conhecer Mia que quer que os dois se casem para ontem. Isso tudo em um mês... Enquanto isso, além de lidar com toda essa loucura, Mia ainda tem que aguentar a saudade de Wes, seu primeiro cliente, e colocar na balança toda a loucura que está vivendo.

Adorei o verdadeira casal principal do livro, Tony e Hector, por mais que, claro, o foco ainda tenha sido os dramas de Mia, Acho que isso foi o que mais gostei do livro, ele ficou leve na questão clientes, o que foi bom para o leitor (eu!) e para a personagem colocar as ideias no lugar. Achei que seria uma loucura de personagens ridiculamente lindos e deixando ela (e nós) loucos. Mas não é bem assim. Ainda bem, seria um tédio depois de doze livros, rs. Os livros, até então, trazem mensagens diferentes e marcantes. Cada cliente deixa uma marca na vida de Mia e na de quem está lendo. É um experiência maluca que estou amando acompanhar, Esse foi o primeiro, até então, que ganhou cinco estrelas. 

A Garota do Calendário - Março
Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas: 140
Skoob do Livro.
Meu Skoob.

Nenhum comentário:

Postar um comentário