quinta-feira, 20 de março de 2014

Na Estante: Glimmerglass


Eu preciso falar a verdade, esse livro me surpreendeu muito. Eu comecei a leitura sem esperar por algo fantástico e no final da leitura eu estava me divertindo de verdade. Ponto para a autora! Eu estou resfriada (ou gripada, nunca sei a diferença e minha mãe - professora de ciência e biomédica - vai me matar por essa frase) e por isso estou de molho aqui em casa, além do que minhas aulas voltaram essa semana (sou muito sortuda, vai!) então a leitura sofreu algumas pausas drásticas, mas quando tomei vergonha na cara para terminar as pouco mais de cem páginas que faltavam não consegui parar de ler. Como comentei, me surpreendi com essa história e posso falar, serelepe e pimpona, que dei cinco estrelinhas para o livro no skoob. Agora eu quero a continuação, para ontem. Sem esquecer que essa capa é maravilhosa e ainda tem brilho, é muito amor!

O livro conta a história de Dana, uma menina quase normal que morava nos Estados Unidos. Com "quase" eu não estou me referindo à mãe com sérios problemas (ligados à álcool) que ela tem, mas sim ao fato de que ela é meio fada. Ok, a palavra correta para isso é Faerie, mas fada é mais bonitinho. Foco! A personagem principal sempre soube que seu pai era um Feérico (Segundo a página oito do livro a palavra significa: que diz respeito a fadas.), mas sua mãe sempre tentou pintar esse mundo mágico como algo que Dana definitivamente não queria viver. Mas o que fazer quando você cresceu de babá da sua mãe, que tem os tais sérios problemas, e verdadeiramente quer conhecer seu pai? Liga para ele e foge para Avalon, é claro. A cidade mais mágica do mundo (pelo menos nesse livro, fora dele continua sendo Orlando graças ao Walt Disney World, ok, parei).

"Magia, minha mente sussurrou. Entretanto, eu estava cansada e rabugenta demais para me impressionar." - Página 28

Seria tudo lindo se quando Dana chegasse a Avalon seu pai estivesse lá a esperando, mas não é bem isso que acontece e logo de cara a personagem descobre que sua mãe na realidade era até mesmo delicada quando descrevia os seres daquele lugar, por mais que alguns humanos morassem lá também. Dana tem um tipo de poder especial e raro, que nem ela conhece, mas aparentemente muita gente ali conhece e logo ela precisa decidir em quem confiar. Pelo menos até seu pai conseguir chegar até ela. Nessa brincadeira toda de fugir de pessoas malucas Dana conhece os irmãos Ethan (eu amo esse nome) e Kimber. Dois jovens feéricos que contam um pouco mais sobre o mundo Faerie e sobre esse tal poder que Dana tem em mãos. Ela é uma Faeriewalker, um tipo de ser que consegue ver e passar pelo glimmerglass sem problemas. Ok, o que vem a ser o glimmerglass (além do título do livro)? O divisor de dois mundos.

"(...) Ele, por certo, não parecia uma ameaça. Mas é claro, eu sabia que as aparências enganavam, ainda mais ali." - Página 261

Entre pessoas tentando usar Dana como uma arma e pessoas simplesmente querendo matá-la a história vai muito além da magia e acaba sendo divertida de verdade. Personagens como Finn, o guarda-costas da personagem principal, me fizeram parar várias vezes a leituras para poder rir com vontade. O livro é leve e os personagens vão pelo mesmo caminho. A mãe de Dana, Cathy, me irritou em muitos momentos, mas sinto que era exatamente isso que a autora queria. O pai dela por mais que passe muita confiança muitas vezes me parecia o mais assustado da bagunça toda. Ethan é um amor, fez burradas? Sim, mas continua sendo um amor. O mesmo vale para a irmã dele que me conquistou de primeira. Uma fada completamente serelepe que adora um mingau batizado, se é que me entendem. A tia maluca de Dana também merece atenção, uma personagem bem complexa e importante para a história.

Estou verdadeiramente animada para ler as continuações (é uma trilogia). Quero ver onde essa bagunça toda vai dar. O livro é muito bom, acho que deu para perceber isso pela resenha e comentários, né? Mas acho que o que ajudou mais isso tudo foi que eu comecei a leitura sem esperar nadinha. É sempre muito bom ler livros assim. A diagramação do livro é ótima, as páginas meio amareladas e todo o resto. Ponto para a editora! Acho que é isso. Cinco estrelas e ainda estou pensando aqui se coloco ou não um coração no livro marcando-o como favorito no skoob. No final das contas ele realmente mereceu as estrelas, o coração seria mais pelo fato de que ele me animou muito nesse resfriado (gripe/whatever).

Glimmerglass
Autora: Jenna Black
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 294
Skoob do Livro.
Meu Skoob.

6 comentários:

  1. Quando eu li "Avalon" ali em cima, surtei! Preciso ler esse livro!!! *----*

    http://blogfloreando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bela , fiquei animada, vou comprar esse livro. Adoro ler suas resenhas. Beijos
    Lena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Espero que goste do livro *-*
      beijoooos

      Excluir
  3. Olá, Izabela! Eu já havia lido uma resenha desse livro, mas não me interessei. :/

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelas resenhas eu não fiquei animada, mas li o livro e mudei por completo de opinião hahahaha

      Excluir