quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Números


Números são só números. A idade que você tem é só um número. O seu peso, sua altura, seus amigos, suas horas e seus seguidores em uma rede, todos são apenas números. O que importa é como lidamos com cada uma dessas coisas. Você pode ter quantos anos for e ainda acreditar na magia dos sonhos, na verdade das pessoas e que o mundo pode ser um lugar bom. Você pode sonhar com o impossível e lutar para transformá-lo em possível. Você pode brincar, cantar e dançar quando dá na telha, afinal, felicidade e vontade não tem idade. Você pode dar ouvidos para o que todo mundo fala sobre seu peso, assim como escolher dar ouvidos para o que seu coração fala. A única opinião que importa, além da sua, é a médica. Sim, corpo é saúde, mas é também seu templo. É sua vida e é o que você quer ser. Aprender a se amar é melhor e maior que qualquer número que uma balança ou fita métrica consegue mostrar. Você pode ficar triste porque uma roupa não serviu, mas também pode escolher ficar feliz porque você gosta de quem é. São escolhas que a gente faz, e isso está saindo de uma pessoa que já saiu de lojas chorando depois de experimentar várias roupas e nenhuma servir. Uma pessoa que tem calças jeans de quatro números diferentes e que nunca sabe que número usa de verdade. Uma pessoa que levou mais da metade da vida odiando o espelho e hoje carrega mil por aí. Você pode ter todos amigos do mundo, assim como pode ter só um também. O que importa não é se conseguimos contar nas mãos ou não, mas sim que podemos confiar nos que temos. Quando sabemos que ligação não tem horário, emergências acontecem e viramos até psicólogos. Quando esperamos e contamos os dias para um final de semana, mesmo sabendo que a programação vai ser pipoca de micro-ondas e netflix. Seguidores são só números, números assustadoramente reais, mas números. Você pode ter um milhão e não ser feliz de verdade, assim como pode ter um milhão e aproveitar cada segundo. Você pode ter dois e ficar triste por querer mais, assim como pode ser feliz por esses dois estarem te acompanhando e apoiando. Números são números e escolhas são escolhas.

Para uma pessoa de humanos, números são um pesadelo, rs. Então qual o motivo de toda essa filosofia? Simples, felicidade com números mesmo não indo com a cara deles. Oi? Sim, eu sou louca e vocês sabem bem que não é de hoje. Números são realmente só números, mas algumas vezes eles nos mostram que algo valeu a pena. É saber fazer escolhas e entender os resultados. Menina, você tá filosofando demais e quase falando grego. Tô.

No começo do ano eu estava num caminho de desanimar com o blog, com o canal, com a escrita e com várias coisas. Não é fácil trabalhar, ler, escrever e ainda ser adulta com responsabilidades. E aí entra a escolha. Eu escolhi cada um dos números da minha vida. As aulas que tenho, os livros que eu leio e escrevo e as responsabilidades que tenho. Entendendo isso, foquei nos resultados que queria. Eu amo o blog. Eu amo ler. Eu amo escrever. E, mais que tudo, eu amo quem eu sou. Com isso tudo em mente, me organizei ao máximo dentro da minha desorganização para fazer tudo que queria. Não tem segredo nem magia, tem vontade aqui. Leio livros, dou aulas, escrevo histórias, faço peças de teatro e gravo vídeos com um sorriso maior que meu rosto. O resultado de tudo? Mais números.

Nunca tinha ligado para o número de inscritos do canal. Claro, sempre comemorei as vitórias e o crescimento, mas os comentários e carinho que recebo valem mais que qualquer coisa. E aí, pela primeira vez desde que resolvi dar esse tchan na vida, resolvi checar números. Não entendi mais da metade deles, afinal, sigo sendo de humanas. Porém, os que entendi fizeram esse texto aparecer. Texto que, como sempre, começou como um pequeno post na página do blog e, quando vi, já estava grande demais e virou post do blog mesmo. Nesse último mês, em que eu voltei com tudo e nem cabe a felicidade em mim, o canal do blog conseguiu juntar mais de cem inscritos novos. São só números, mas eles me lembraram que vale a pena. Números que para alguns são nada e para outros são tudo. Números. E para o que serve esse texto? Como sempre, não sei. Mas eu precisava escrever e é para isso que temos o blog, não é mesmo? Obrigada. ♥

2 comentários:

  1. Oi Carol, lindo texto. Sobre os números, também sou de humanas rs, mas te digo que os que realmente contam são calculados através das batidas incríveis do nosso coração a cada emoção vivida, das inúmeras vezes em que fomos felizes, dos incalculáveis amigos reais e virtuais (e pq não reais também?!), dos inúmeros filmes e livros que pudemos resenhar, enfim, não observamos estes númerozinhos por ai...mas são tantos números de amor envolvidos com palavras e textos...e é disso que a vida é feita, né?! Ao final tudo se encaixa, razão e sensibilidade, letras e números rs. Viver apaixonada pelo que se gosta de fazer é outra maneira incalculável de se acreditar que mesmo na matemática, do pouco ou dos muitos números rs o que precisamos mais é do amor que essa energia toda gera beijos.
    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol? haha

      Enfim, fico feliz que tenha gostado do texto, xuxu! =)

      Excluir